dom. ago 25th, 2019

Entrevista com Marcelo Yamada

O blog convidou o Marcelo Yamada, atleta da Seleção Brasileira para contar um pouco de sua trajetória no wushu

O Wushu Moderno é um esporte de alto rendimento (baseado nas arte marciais chinesas tradicionais, o kungfu). Modalidade que luta para virar esporte olímpico, sendo temas de diversos filmes e documentários. Um dos praticantes mais conhecidos é o ator  Jet Li (Pentacampeão Chines de Wushu). 

O blog convidou Marcelo Yamada, atleta da Seleção Brasileira para contar um pouco de sua trajetória no wushu.

Atleta Marcelo Yamada, durante competição de Nangun (Bastão do Sul) no 14th World Wushu Championships

1- Por que vc começou a treinar Wushu-kung fu?

Marcelo Yamada – Quando eu era criança, eu assistia muitos filmes de luta com meu pai, e o meu favorito era os filmes com o Bruce Lee! Assistia sempre e comecei a me interessar pela arte marcial, até que abriu uma academia de Wushu em Bauru e comecei a treinar.

2- Quando entrou para a Seleção Brasileira?

MY – Entrei para a Seleção em 2005.

3- Qual seu principais títulos? De todos qual o mais especial? 

MY – 13 vezes campeão Brasileiro,  5 vezes campeão Sul-americano,  2 vezes campeão Panamericano e o mais importante: Vice-campeão do World Games.

4- Qual a sensação de representar o seu pais?

MY- Eu amo representar meu país, sempre lutei e treinei muito para conseguir entrar na seleção brasileira, e quando isso aconteceu eu tinha na minha mente, que eu iria treinar mais e sempre mais, para conseguir estar por muito tempo representando o Brasil.

5- Voce ja teve lesão? Qual o sentimento e como foi a recuperação?

MY – Em 2016, no Campeonato Panamericano, nos EUA, sofri minha primeira lesão grave, rompi o LCA, menisco e outros ligamentos do meu joelho. No momento, eu sentia muita dor física e sentimental. Como nunca tinha vivenciado uma lesão assim, eu estava perdido e preocupado, não sabia o que iria acontecer com meu futuro.

Após refletir e decidir que voltaria mais forte, eu decidi que iria fazer de tudo para estar no Campeonato Mundial da Russia de 2017, com 11 meses para operar, recuperar e voltar em alto rendimento, tive desconfiança de muitas pessoas, mas eu sabia que iria conseguir e estava blindando de qualquer crítica.

Graças a uma equipe multidisciplinar incrível, a CBKW e a pessoas próximas, pude chegar a Rússia e ter o melhor resultado que poderia imaginar. Ali eu sabia que tinha feito a escolha certa.

Atleta Marcelo Yamada – Nandao (Facao Sul)

6- Ja pensou em desistir do wushu?

MY – Nunca. Já tive momentos de baixa motivação, mas desistir jamais.

7- Na sua opinião, o que precisa para se tornar um bom atleta?

MY- Primeiramente, ter pensamento de atleta profissional, cuidar do corpo e da mente. Segundo, treinar muito e  Terceiro, ter disciplinado e dedicação.

8- Quais seus ídolos no wushu? 

MY – Tenho vários ídolos, mas gosto de destacar meus ídolos que estão perto de mim:

Me inspiro demais no meu mestre Thomaz Chan. E tenho como ídolos ex-atletas que estiveram comigo: João Ferreira, Luiz Carlos, Margareth Sako, Maximilian Kobayashi, Adriano Lourenço.

9- Qual conselho voce daria para quem esta iniciando no wushu?

MY – Tenho dois:

  • Se dedicar nos treinos.
  • Saber escutar e ser sempre humilde para aceitar correções, conselhos de todas as pessoas.

10- Qual o seu sentimento pelo wushu?

MY – Amor!

E para finalizar, qual sua frase preferida?

MY – One World, one dream!

Atleta Marcelo Yamada 

Confira alguns videos do atleta Marcelo Yamada no 14th World Wushu Championships realizado em Kazan, Russia 2017. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *